Gestão contábil: os lados bons e ruins do crescimento da sua empresa

Entre os benefícios e riscos do crescimento da sua empresa, existe a gestão contábil, saiba como ela pode contribuir no processo empresarial

Falou em crescimento da sua empresa, tá lá o empresário. Independentemente do ramo ou segmento, todos eles só pensam naquilo. Contudo, muitos fatores vão além do crescimento, que não é um simples pó de “pirili pim pim”. Como tudo na vida, o crescimento de qualquer empresa tem os seus fatores positivos e negativos. E é justamente aí que a gestão contábil é necessariamente importante.

Dentro do contexto estratégico da gestão contábil, o equilíbrio é palavra de ordem. Por isso, é importante imaginar que toda empresa tenha os seus riscos e criar estratégias para contrapor esses riscos.

Por isso fizemos esse artigo, para que você, empresário, venha suplantar os riscos e torná-los em benefícios.

Principais riscos

Crescer é um processo que exige muito de toda a empresa. Conviver com riscos nunca é fácil, mas é necessário que a empresa tenha essa noção. Em conjunto com a gestão contábil, a sua empresa pode, então,  se precaver desses riscos. Os principais dele, nos moldes de crescimento, são:

Perda de foco

A sua empresa nasce com um foco específico, mas na medida do seu crescimento você vai notando alguns rumos que ela tem que seguir. Essa expansão pode ocasionar que ela deixe a suas raízes. Claro, o universo empresarial é cíclico, por isso cabe à gestão contábil fazer esse balanço das coisas da cultura inicial que não podem ser abertas mão, mas o compasso dos tempos que a empresa precisa seguir.

O mundo dos negócios dilui algumas visões e nos faz decidir por prioridades nos nossos percursos. Essas situações, embora perigosas, são fundamentais para a construção do caráter da empresa.

Faltas

Chega uma hora que pode faltar duas coisas fundamentais para qualquer empresa: capital e fôlego. É impossível definir qual das duas é mais importante. Porque faltando capital, não se faz nada, empresarialmente falando. Mas, também, quando se falta fôlego, não importa o tamanho do capital, o negócio não vai ter o seu ponto prático de matrícula.

Na questão financeira, a organização por conta da gestão contábil é um ponto-chave. No Brasil, o empresário sofre, geralmente, com altos índices de impostos e cargas tributárias, ficando difícil se manter com o lucro líquido e o capital de giro, partindo, assim para financiamentos externos, muitas vezes perigoso. Fuja de empréstimos e financiamentos com soluções mirabolantes e lucros, visivelmente, baixíssimos. O empresário precisa ser sempre desconfiado com tudo, principalmente quando se trata na questão financeira da coisa.

Em conjunto com a gestão contábil, crie orçamentos bem elaborados para que você não venha sentir o efeito cascata, financeiramente falando. Pois embora, os dois principais recursos citados fossem finanças e motivação, a falta de finança é, também, um grande gatilho da falta de motivação que pode, entre outros aspectos, ser de condição interna da empresa, fator humano, organizacional e, pra todos os efeitos, compete à análise da gestão contábil.

Benefícios x riscos

Desafios existem em todas as esferas da vida, não só num âmbito empresarial. Na balança, é claro que os riscos saltarão aos olhos do empresário mais fortemente do que os benefícios, mas no final do processo, quando vemos os resultados, aos poucos, na empresa, o sinal de que tudo valeu a pena é incrível.

Mas para que todos os benefícios, quando colocados na balança, pagarem os riscos é importante que você e a sua empresa entrem na batalha confiantes e a gestão contábil, por meio de toda estrutura, é fator forte nos bastidores para que, organizada, a empresa venha ter muito sucesso.

Facebook Twitter Google+ linkedin email More