Contabilidade para prestadores de serviço

Conheça a importância dos serviços de contabilidade para prestadores de serviços brasileiros

O artigo 1.179 do Código Civil Brasileiro obriga todas as empresa formalizadas a possuírem um contador em seu quadro de funcionários ou a vinculação com alguma empresa de contabilidade para a apresentação dos seus balanços financeiros. Essa regulamentação fez com que as empresas brasileiras parassem de deixar de lado e empurrar com a barriga a função de contador em suas empresas. Mas, se olharmos por outro lado, apenas balancetes, de certa forma obrigados, não é tudo que uma empresa de contabilidade tem a oferecer a prestadores de serviço. Serviços burocráticos, como o suporte e a simplificação do processo de documentação, operacional, se estendendo por toda vida útil da empresa, e de custo-benefício, garantindo que todos processos visarão lucros e não representarão ameaças de desperdício financeiros, são questões fundamentais a ser abordadas a contabilidade.

Nesse artigo, falaremos alguns pontos de importância da contabilidade a prestadores de serviço.

Onde os prestadores de serviço entram nesse papo, contabilidade?

Uma boa parte dos prestadores de serviço não pertencem a uma empresa, contudo, atuam profissionalmente de forma autônoma. Por trabalharem individualmente, alguns contadores não possuem um cadastro de CNPJ aberto e atuam informalmente, assim, desconhecem as vantagens de serem uma pessoa jurídica e ter a assessoria de uma contabilidade, por exemplo.

Não ter um contador é um erro gravíssimo ao prestador de serviço, tornando-se o tal do barato que sai caro. O serviço de contabilidade formaliza o negócio e, assim, faz com que a empresa tenha um maior poderio de conquista financeira. Na ilusão de atuar como pessoa física, livrando-se das obrigatoriedade jurídicas, como a de um contador, e economizar financeiramente a empresa, na relação custo-benefício, pode estar desperdiçando dinheiro.

Para que o prestador de serviço passa a ser pessoa jurídica, a contabilidade é fundamental ao seu enquadramento tributário.

Regimes tributários

Dependendo do porte da empresa, ela pode se enquadrar no Simples Nacional (microempresa) ou, se o seu porte for maior, na definição entre Lucro Real e Lucro Presumido, que alterará apenas na questão de arrecadação de imposto.

Com uma contabilidade dando suporte ao prestador de serviço, o tiro será dado de forma certeira, ou seja, a empresa se enquadrará ao porte tributário que mais se adequa a sua realidade, recolhendo impostos, também, na medida da sua realidade financeira. Não ter o suporte do profissional contador nesse processo é como jogar uma moeda para o alto e torcer para dar certo, o que não faz sentido quando uma contabilidade pode estar ao seu lado dando total suporte.

E a contabilidade nessa história, prestador de serviço?

PIS, COFINS, ISS, ICMS, IRPJ, CSLL, o que essas siglas têm em comum? Todas elas são impostos. E é aí que entra a contabilidade na história. É muito louco para um prestador de serviço estar por dentro de tantas variações tributárias existentes. Por exemplo, o ISS varia de 2 a 5%, dependendo do segmento de atuação. A contabilidade estará preparada para dar total suporte para as pendências financeiras.

A sua especialidade é prestar determinado serviço e a contabilidade presta o serviço contábil para a sua empresa, por isso que, na relação custo-benefício, a contabilidade é tão importante à prestação de serviço, pois faz com que o foco da empresa seja o motivo pelo que ela foi criada, e não a manutenção do seu exercício.

Outra importância da contabilidade para com os prestadores de serviço está no auxílio estratégico que pode gerar boas e grandes ações de sucesso que reverterão em lucros para a empresa.

De modo geral, são inúmeras as vantagens de se ter um serviço de contabilidade a sua empresa de prestação de serviço, bem como a formalização da empresa. Com certeza as desvantagens em não ter se torna até mesmo maior.

Facebook Twitter Google+ linkedin email More