Consultoria contábil: use e abuse para sair da crise

Para você ver a importância da consultoria contábil para a sua empresa, esse texto já é uma consultoria, para que você vá pra cima mesmo em meio a crise

Do que você tem medo? Filmes de terror? Altura? Escuro? Da crise? Pois bem, esse medo é real e muita gente tem tremido com essa palavra. Mas você já pensou em superar esse medo de crise? A solução é simples, consultoria contábil. O momento não é fácil, sabemos, a recessão te pegou, você tentou escapar e não conseguiu, mas esse texto serve justamente como um artigo de consultoria contábil que vai te mostrar como esse serviço vai ser um grande aliado para que você venha reposicionar a sua marca e ter sucesso mesmo em meio a tão temida crise financeira.

A estratégia usada pelo serviço de consultoria contábil consiste justamente em um modelo estratégico onde contadores que têm total conhecimento quanto ao posicionamento de mercado auxiliam a sua empresa a driblar a crise financeira. O intuito da consultoria contábil não é negar o inegável, a crise existe, mas é mostrar caminhos para que você venha ser diferente no mundo dos iguais e essa diferença faz com que você gere oportunidades mesmo em meio a escassez.

Ficamos muito reticentes quando vemos que na medida em que a crise é justificativa para tanta coisa negativa o novo HRV da Honda possui uma lista de espera de quatro meses para a sua compra. Afinal, crise para quem? Embora o cenário não seja dos mais otimistas, empresas como a Magazine Luiza, por exemplo, já anunciaram que as expectativas de lucro se mantém esse ano. E o que isso significa? Que há uma consultoria contábil por trás que após todos estudos financeiros garantiu esse resultado, para que tal declaração oficial não vire meme.

O trabalho da consultoria contábil consiste em duas etapas: a primeira, estudar o mercado e saber até onde a empresa pode chegar, prevendo todas as hipotéticas situações. Já a segunda, estipular, dentro da realidade da empresa, ações e métodos para que ela venha se posicionar na contramão das adversidades.

Você tem duas opções: confirmar o que o mercado diz, ter um pensamento derrotista, refletir esse pensamento a suas ações e se debruçar na muleta da crise ou decidir não entrar na crise, se reposicionando, se reinventando, mudando. Afinal, se a vida te der limões, é pra se fazer uma limonada, e não ficar azedo.

Se você parar no tempo e manter os seus serviços os mesmos desde mil novecentos e minha vó, a ideia é que você venha perder clientes para aqueles concorrentes que mostram coisas novas, seja produtos ou ações que vão chamar mais atenção do que as suas.

Já diria Albert Einstein que “Insanidade é fazer sempre as mesmas coisas e esperar resultados diferentes”. Movimentando a sua empresa, você automaticamente estará movimentando o mercado e contribuindo para que a maré de crise passe longe.

Lembre-se que, apesar dos pesares, você precisa do seu concorrente e o seu concorrente precisa de você para fazer o mercado girar. E a crise financeira afeta o mercado como um todo, por isso o trabalho da consultoria contábil está tão em voga, porque uma empresa que pensa diferente já desafoga o mercado e faz com que as outras se movimentem. Está aí as benesses do livre mercado.

Facebook Twitter Google+ linkedin email More